Leilões

 

Ao operar ações pelo Home Broker (HB) nota-se que em diversas situações ocorrem os leilões. São situações nas quais a cotação do papel (ação) fica congelada e diversas ordens vão entrando no Livro de Ofertas (Book), sejam Ordens de Compra (OC) ou Ordens de Venda (OV), e todos os investidores aguardam a fixação de um preço teórico (fixing) para que possam avaliar se será necessário alterar suas posições, antes que termine o leilão, pois este tem um prazo para transcorrer.

Este artigo tem o objetivo de esclarecer de forma simples, como funcionam os leilões, tanto na formação do preço teórico como no tempo estimado de duração.

 

CALL DE ABERTURA

 

Começando pelo leilão da formação do preço de abertura, também conhecido como CALL DE ABERTURA, ele ocorre todos os dias 15 minutos antes do início do pregão regular, para todas as ações. O preço de referência será a cotação de fechamento do pregão regular do dia anterior.

 

Este Call de abertura geralmente é o primeiro contato que o investidor que começa com HB vai ter, e será o primeiro motivo de estranhamento, pois neste período entrarão as mais malucas ordens em relação aos preços. Se uma ação da VALE5, por exemplo, estiver sendo negociada a R$ 51,00, poderá existir uma quantidade enorme de ordens de venda com preços simbólicos (R$ 0,01, R$ 0,50, R$ 15,00, etc.), bem inferiores à cotação do papel no dia anterior. Na outra ponta, a de compra, ocorrerá o contrário, aparecerão ordens de compra de valores muito acima da cotação, de R$ 100,00,  R$ 2 mil, etc.  Também neste momento aparecerão diversas ordens a mercado (Ordens à Preço de Abertura), tanto de compra como de venda, ou seja,  os investidores colocarão somente a quantidade que querem adquirir ou vender, não se importando com o preço. Na verdade estão, mas isto veremos adiante.

 

Então qual é a ordem no caos? OV´s de R$ 0,01, OC´s de R$ 2 mil, ordens com preços a mercado? Que bagunça!!!! Para no final, na maioria das vezes, abrir bem próximo da cotação do dia anterior. O que equilibra tudo isto? Será feito um preço médio?

 

E bom que se diga que nada tenha haver com preço médio, até porque, se o preço fosse uma média das ofertas, haveria uma preocupação em não colocar estas ordens com preços tão discrepantes. O segredo está na quantidade e não no preço. Na verdade quando um investidor coloca no leilão de abertura uma OV a R$ 0,01 o que ele quer é a prioridade na venda e não vender a ação por este preço. Ele faz isto porque conhece os critérios para a formação de preço.

 

CRITÉRIOS DE FORMAÇÃO DE PREÇO – Regras do Fixing

 

A formação do preço teórico antigirá sempre a cotação em que todos os participantes (compradores e vendedores) sejam satisfeitos até o ponto que isto não aconteça mais.

 

Vamos ver como isto funciona utilizando um book para ilustrar a situação. Para facilitar os cálculos vamos utilizar poucas ordens, mas o princípio será o mesmo:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

No exemplo acima imaginamos que a ação ABCD3 fechou ontem a R$ 2,20, então ela abrirá hoje com esta referência. O mercado tende a segui-la, descontando ou acrescentando a sua expectativa para o dia.

 

Veja que o book de forma organizada já classificou a prioridade das ordens, pois na ponta compradora, colocou a prioridade para quem aceita pagar mais, e na vendedora organizou de forma a priorizar quem aceita a vender por  menos.

 

Vamos somar as quantidades de compra até R$ 2,30 por exemplo, verificamos que teríamos uma quantidade de 2.600 ações que aceitam pagar R$ 2,30 ou mais. Agora vamos abater sobre as quantidades de venda, e vamos ver aonde esta quantidade vai parar. Até a 4ª posição, que totalizaria 3.000 ações que aceitam vender a R$ 2,29 ou menos. Vejamos o seguinte: a posição 4 do book de compra aceita pagar somente R$ 2,28, não pagando os R$ 2,29. Então teremos neste momento um valor teórico de R$ 2,29. Pois todos que aceitaram pagar R$ 2,30 ou mais estarão satisfeitos e todos que aceitaram receber R$ 2,29 ou menos também, e restará uma ordem parcial de 400 ações no valor de R$ 2,29, que passa a ser o valor da abertura.

 

Vejamos o que aconteceu com o book logo após a abertura:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Para o fechamento de negócios no momento da abertura do leilão, o sistema adotará a seguinte prioridade para as ofertas: as Ofertas ao Preço de Abertura (PA) são as que têm maior prioridade, se na abertura do leilão esta oferta não for atendida em sua totalidade, a mesma permanecerá registrada para a quantidade não atendida ao preço limitado de abertura do leilão; ofertas limitadas por ordem de preço (quem paga mais compra primeiro e quem vende por menos vende primeiro) e seqüência cronológica de entrada, incluindo as ofertas STOP eventualmente disparadas e atendidas.

 

Ofertas que estejam com preço de compra maior ou igual ao preço teórico e ofertas com preço de venda menor ou igual ao preço teórico não podem ser canceladas e nem terem suas quantidades diminuídas, sendo aceito somente alteração para melhor para estas ofertas (melhorar o preço ou aumentar a quantidade).

 

Ofertas de compra com preço maior que o preço teórico e ofertas de venda com preço menor que o preço teórico serão atendidas em sua totalidade.

 

Ofertas de compra e venda com preços iguais ao preço teórico poderão ser atendidas totalmente, parcialmente ou não serem atendidas de acordo com a situação do leilão.

 

PRORROGAÇÃO

 

Farão com que o leilão seja prorrogado no Sistema Eletrônico de Negociação: Alteração no preço teórico; Alteração na quantidade teórica; Registro de uma nova oferta que altera a quantidade atendida de uma oferta registrada anteriormente; e Alteração no saldo não atendido.

Existem umas regrinhas que vão prorrogando o leilão a cada nova situação, mas geralmente,estas prorrogações não passam de alguns  minutos.

 

CALL DE FECHAMENTO

 

Ao final do pregão regular haverá uma nova chamada para estabelecer a cotação final do dia, este leilão chamamos de “Call de Fechamento”, e se dá nos 5  minutos finais de negociação, mas não é feito em todos os ativos. O “call de fechamento” será adotado somente para os papéis pertencentes às carteiras teóricas dos índices calculados pela BVM&F e para as séries de opções de maior liquidez, mas pode ser realizado para algum outro ativo a critério do Diretor de Pregão.

A Metodologia pra a formação de preço do CALL DE FECHAMENTO  é o mesmo descrito acima em “CRITÉRIOS DE FORMAÇÃO DE PREÇO – Regras do Fixing”.

 

Outros leilões

 

Ao longo do pregão podem acontecer outros tipos de Leilões, caso algum parâmetro de mercado pré-estabelecido pela Bovespa seja atingido.

 

Neste caso, o ativo passa por um outro estado de negociação antes de entrar em leilão: o congelamento, permanecendo assim até que o diretor de pregão determine o início do leilão, o que pode também não ocorrer, dependendo de sua avaliação.

 

Durante o período em que o ativo permanece congelado, não é possível inserir novas ofertas, nem mesmo efetuar cancelamentos. Enquanto um ativo estiver congelado, as ofertas ou cancelamentos enviados serão rejeitados pelo sistema eletrônico de negociação da Bovespa. Quando isso ocorre, o investidor recebe uma mensagem confirmando a rejeição da oferta pelo pregão eletrônico. As ofertas que provocarem o congelamento dos papéis não serão apresentadas pelas ferramentas de atualização de cotações até que se inicie o leilão, ou que seja descongelado o ativo.

 

Durante os leilões não são fechados negócios, somente colocadas novas ofertas. No horário de encerramento, caso não haja prorrogação, serão fechados os negócios correspondentes aos melhores ofertantes nas pontas da compra e venda, ao preço de equilíbrio.

 

Conforme CVM nº 168, existem alguns parâmetros para gerar automaticamente os leilões na Bovespa, mais detalhes no site da CVM.

 

Independente dos critérios estipulados, o diretor de pregão poderá determinar que qualquer operação seja submetida a leilão, devendo para isso comunicar as partes envolvidas.

 

Durante o transcorrer de um leilão, caso venham a atingir o limite de 100% acima do preço inicial ou 50% abaixo desse preço, será prorrogado o prazo para mais 15 minutos com a divulgação do novo preço. Esta prorrogação ocorrerá apenas uma vez.

 

Poderão ainda ser submetidas a leilão, com prazo de 5 minutos:

 

- Negócios fechados contra ofertas registradas em menos de 30 segundos, inclusive, antes do fechamento, geram leilão de 5 minutos quando houver reclamação da sociedade corretora com melhor oferta de compra ou venda. O prazo para reclamação é de até 3 minutos após o registro da operação. E a quantidade precisa ser superior a 10 lotes-padrão;

- Negócios fechados por encerramento de um leilão em que uma ou mais corretoras foram prejudicadas por problemas técnicos, devidamente comprovados por área específica da Bovespa;

- Nos casos em que uma ou mais sociedades corretoras comunicarem problemas técnicos, antes do encerramento de um leilão, o horário será cancelado, e depois de resolvido o problema, e se o horário de encerramento for ultrapassado, será marcado novo encerramento com prazo de 5 minutos;

- Negócios consecutivos entre as mesmas corretoras, para os mesmos comitentes (clientes), que ultrapassarem os parâmetros de quantidade, serão cancelados e submetidos a leilão pelo preço médio.

- Quando ocorrer a divulgação de Fato Relevante ou divulgação sobre algum Provento para um ativo negociado, a Bovespa poderá colocar a respectiva negociação do ativo em leilão pelo prazo a ser determinado pelo diretor de pregão, afim de preservar a boa continuidade dos preços.

 

Os leilões que apresentarem prorrogação após o final do pregão terão continuidade e fechamento, independentemente do encerramento das negociações no sistema eletrônico. É bastante comum que papéis mais líquidos tenham leilões prorrogados por mais 5, 10 ou até mesmo 15 minutos, após o encerramento do pregão regular.

 

Durante este período é permitida a inclusão de ordens, desde que participem diretamente do leilão. Ordens de papéis que se encontram em leilão, sem possibilidade de execução após o encerramento do pregão regular, serão enviadas na abertura do After-Market. Caso sua oferta seja coberta por uma melhor, ficando fora do leilão, o cliente poderá cancelar a ordem e inserir uma nova.

 

Os leilões poderão ter prorrogações seguidas conforme condições acima descritas, até que não existam alterações que provoquem novas prorrogações.

 

Ao final do leilão, o ativo será negociado a um único preço, o chamado preço de equilíbrio. O preço de equilíbrio é aquele em que o maior número de ofertas é atendido.

 

Ainda existem outros tipos de leilões realizados na Bovespa, as Ofertas Públicas de Recompra de Ações (leilões de recompra das ações em circulação no mercado, pelo controlador), os Leilões de Sobras de Subscrição (leilões das quantidades de ações não subscritas pelos acionistas da empresa, que têm preferência), e ainda os Leilões Especiais de Venda (venda de grandes lotes) apresentam procedimentos específicos dependem de publicação dos respectivos Editais, contendo todas as informações relativas à operação.

Todo investimento em mercado de renda variável é de risco e ganhos obtidos anteriormente não são garantia de ganhos no futuro.

ENDEREÇO: 

R. Epitácio Piedade, 252 - Sala 2

V. Ophelia

ITAPEVA - SP

CEP 18.400-817

  • Wix Facebook page
  • Wix Twitter page

SIGA-NOS

TELEFONES DA XP PARA CLIENTES: 

Capitais                            4003 3710

Demais Regiões:     0800 880 3710

TELEFONE VALOR A MAIS:

 (11) 4502 1144

                             

LINKS 

OUVIDORIA XP 0800 722 3710