Análise Técnica

 

 

A Análise Técnica, também conhecida por análise gráfica, é o estudo do comportamento de preços de ações a partir de cotações passadas para se projetar o  comportamento futuro do papel.

 

Os gráficos são a base da análise técnica, onde podem ser visualizados mais facilmente os movimentos e tendências com o uso de algumas “ferramentas”  e conceitos que serão detalhados a seguir.

Suportes e Resistências

 

Os suportes e as resistências são parâmetros importantes na avaliação do ativo. São as zonas de preços nas quais o movimento atual do mercado tem grandes chances de parar e reverter, uma vez que no passado já houve um “congestionamento” nestes pontos, formando zonas difíceis de ultrapassar.

 

Suporte: Região na qual o interesse de comprar é grande, superando a pressão vendedora, o movimento de queda tende a parar.

 

Resistência: Região na qual o interesse de vender é grande, superando a pressão compradora, o movimento altista tende a parar.

 

Não existe nada de mágico com suportes e resistências o que existe é oferta versus demanda e psicologia humana. Em uma alta, conforme os preços aumentam, os ativos vão ficando naturalmente mais caros e menos compradores vão estar disponíveis a pagar determinado preço. Os vendedores, pelo contrário, vão querer vender como nunca nesses novos valores, aumentando a oferta e contribuindo para o início da desvalorização (queda).

Candlestick

 

É um tipo de gráfico muito utilizado pelos analistas técnicos, formado por elementos gráficos chamados “candles”,  montado sobre os eixos X e Y. A escala vertical representa a variação dos valores, enquanto a escala horizontal representa a linha do tempo, que irá marcar os intervalos.

Esses intervalos podem ser de qualquer duração que se queira: um dia, uma semana ou “intraday”, que são intervalos menores que um dia (15 ou 30 minutos, por exemplo). Cada um desses intervalos definidos irá compor um elemento gráfico (um candle).

Para formar um candle são utilizados os quatro preços padrão de mercado, considerando o seu comportamento durante o intervalo escolhido:

  • Preço de abertura

  • Preço de fechamento

  • Preço máximo

  • Preço mínimo

A distância existente entre o preço de abertura e o de fechamento do período é desenhado no gráfico como uma barra vertical mais larga e recebe o nome de “corpo”.

As distâncias entre o preço máximo ou mínimo e a abertura ou fechamento são desenhados como linhas verticais mais finas e recebem o nome de “sombras”.
A linha que demarca a distância até o preço mínimo é chamada de sombra inferior, pois fica abaixo do corpo. A linha que demarca a distância até o preço máximo é chamada de sombra superior, pois fica acima do corpo.
Quando ocorre a coincidência entre o preço máximo e o de abertura ou fechamento, essa linha não existe, então dizemos que o candle não tem sombra superior. Da mesma forma, quando ocorre a coincidência entre o preço mínimo e o de abertura ou fechamento, dizemos que o candle não tem sombra inferior.

A cor do candle é definida pela evolução dos preços durante o período escolhido. Se a evolução for positiva (os preços subirem) e o fechamento ficar acima da abertura, o corpo do candle será branco. Esse candle é denominado “candle de alta”.
Se, ao contrário, os preços caírem e a posição de fechamento ficar abaixo do preço de abertura, o corpo do candle será preto. Esse candle é denominado “candle de baixa”.

A análise dos gráficos de candles é visual, ou seja, o analista observa no gráfico uma tendência estabelecida e tenta encontrar “figuras” (que chamamos de padrões) que tenham certa relevância ao indicarem a possibilidade de reversão daquela tendência.

Padrões de Alta

Linha de Perfuração - Piercing Line Patern

Formação:
O primeiro candle é um corpo razoavelmente longo de baixa. O segundo candle é de alta, abrindo abaixo da mínima do dia anterior e avançando mais de 50% sobre o corpo do candle anterior.

Harami de Fundo - Bullish Harami

Harami de Fundo - Bullish Harami

Formação:
O primeiro dia é um longo candle de baixa, o segundo dia é um pequeno candle de alta com pouca sombra, cujos preços de abertura e fechamento (e preferencialmente o máximo e o mínimo) ficam entre os preços de abertura e fechamento do primeiro dia.

Martelo – Hammer – Takuri

Martelo – Hammer – Takuri

Formação:
Um candle com corpo pequeno, sem sombra superior e uma grande sombra inferior com pelo menos 2 vezes e meia o tamanho do corpo.

Martelo Invertido – Inverted Hammer

Martelo Invertido – Inverted Hammer

Formação:
Um candle com corpo pequeno, sem sombra inferior e uma grande sombra superior com pelo menos 2 vezes e meia o tamanho do corpo.

Engolfo de Alta - Bullish Engulfing

Engolfo de Alta - Bullish Engulfing

Formação:
O primeiro candle tem um pequeno corpo negro e o segundo candle tem um corpo branco bem maior que o primeiro. O segundo candle “engolfa” o primeiro num movimento contrário.

Please reload

Padrões de Continuação

Strike de Alta – Bullish Three-lines Strike

Formação:
É formado por quatro candles. Os três primeiros são candles de alta quase idênticos, formando máximas e mínimas mais altas a cada pregão. O quarto dia é um longo candle de baixa cuja abertura fica acima do fechamento do terceiro dia e o fechamento abaixo da abertura do primeiro dia, “engolfando” os três primeiros juntos, se sobrepondo a todos eles.

Strike de Baixa – Bearish Three-lines Strike

Formação:
É formado por quatro candles. Os três primeiros são candles de baixa quase idênticos, formando máximas e mínimas mais baixas a cada pregão. O quarto dia é um longo candle de alta cuja abertura fica abaixo do fechamento do terceiro dia e o fechamento acima da abertura do primeiro dia, “engolfando” os três primeiros juntos, se sobrepondo a todos eles.

Pescoço de Baixa – Bearish On-Neck

Pescoço de Baixa – Bearish On-Neck

Formação:
É formado por dois candles. O primeiro é negro, no sentido da tendência. O segundo é um candle branco que abre com um grande gap de baixa, porém, avança para cima até chegar próximo do preço de fechamento do dia anterior sem, contudo, conseguir alcança-lo.

Linha Separatória de Alta – Bullish Separating Lines

Formação:
O primeiro candle é de baixa com pequenas sombras e corpo levemente alongado. O segundo candle é de alta e seu preço de abertura coincide com o do dia anterior, porém ele forma uma nova máxima.

Linha Separatória de Baixa – Bearish Separating Lines

Formação:
O primeiro candle é de alta com pequenas sombras e corpo levemente alongado. O segundo candle é de baixa e seu preço de abertura coincide com a abertura do dia anterior, porém ele forma uma nova mínima.

Linhas Brancas Lado-a-lado na Baixa – Bearish Side-by-side White Lines

Formação:
O primeiro candle é de baixa com corpo alongado e pode conter pequenas sombras. O segundo dia é de alta, mas abre em gap de baixa não conseguindo atingir o fechamento do dia anterior. O terceiro dia é um candle de alta semelhante ao segundo, tendo sua abertura e fechamento alinhados aos preços de abertura e fechamento do segundo candle, formando dois corpos de alta alinhados.

Gap de Alta Tasuki – Bullish Upside Tasuki Gap

Formação:
O primeiro e o segundo candle são brancos e entre eles deve existir um gap de alta. O terceiro candle é de baixa, abre dentro do candle anterior e avança para baixo sem fechar o gap aberto.

Gap de Baixa Tasuki – Bearish Downside Tasuki Gap

Formação:
O primeiro e o segundo candle são negros e entre eles deve existir um gap de baixa. O terceiro candle é de alta, abre dentro do candle anterior e avança para cima sem fechar o gap aberto.

Linhas Brancas Lado-a-lado na Alta – Bullish Side-by-side White Lines

Formação:
O primeiro candle é branco, levemente alongado e pode ter pequenas sombras. O segundo dia também é um candle branco e abre num gap de alta. O terceiro dia é semelhante ao segundo, tendo sua abertura e fechamento alinhado com os do segundo candle, formando dois corpos de alta alinhados.

Please reload

Padrões de Baixa

Nuvem Negra – Dark Cloud Cover

Formação:
O primeiro candle é um corpo razoavelmente longo de alta. O segundo candle é de baixa, com o preço de abertura acima da máxima do dia anterior e preço de fechamento avançando sobre o corpo do candle anterior, atingindo mais de 50 por cento de cobertura.

Harami de Topo – Bearish Harami

Harami de Topo – Bearish Harami

Formação:
O primeiro dia é um longo candle de alta, o segundo dia é um pequeno candle de baixa com pouca sombra, que fica totalmente contido dentro do corpo do candle anterior.

Estrela Cadente - Shooting Star

Formação:
Um candle com corpo pequeno, sem sombra inferior e uma grande sombra superior com pelo menos 2 vezes o tamanho do corpo.

Enforcado - Hanging Man

Enforcado - Hanging Man

Formação:
Um candle com corpo pequeno, sem sombra superior e uma grande sombra inferior com pelo menos 2 vezes o tamanho do corpo.

Engolfo de Baixa – Bearish Engulfing

Engolfo de Baixa – Bearish Engulfing

Formação:
O primeiro candle é de alta e tem um corpo pequeno. O segundo candle é de baixa e tem um corpo mais alongado, abre com preço acima e fecha com prteço abaixo do dia anterior, cobrindo (engolfando) o primeiro, em sentido contrário.

Please reload

Padrões de Ambivalentes

Marobozu

Formação:
É um candle com corpo muito longo, com nenhuma sombra, ou caso estas estejam presentes, devem ser muito pequenas, insignificantes.

Doji

Formação:
É um candle onde o preço de abertura e de fechamento são idênticos, ou seja, mesmo tendo ocorrido variações nos preços durante o pregão (tanto acima como abaixo do preço de abertura), este retrocedeu ao valor inicial no final do pregão.

Please reload

Bandas de Bollinger

 

Este indicador, que costuma ser adicionado no gráfico, possui uma forte relação com a volatilidade, possibilitando, assim, a sua comparação com os níveis de preços num determinado período de tempo. O maior objetivo das bandas Bollinger é fornecer uma idéia relativa de alto e baixo. Por definição, os preços são altos na linha (banda) superior e baixos na linha (banda) inferior.

 

As bandas Bollinger são constituídas por um conjunto de três curvas desenhadas em relação aos preços. Elas são traçadas a partir de uma determinada distância de uma média móvel. A banda intermediária é uma medida de tendência intermediária, geralmente uma média móvel simples, que serve como base para as bandas inferiores e superiores. O intervalo entre as bandas superiores, intermediárias e inferiores é determinado pela volatilidade, geralmente o desvio padrão da mesma data que foi utilizada pela média. Assim, quanto maior a volatilidade de um ativo maior seu desvio padrão.

 

A idéia básica deste estudo é simples: consiste em somar e subtrair ao redor de uma média móvel, duas vezes o desvio padrão. A soma estabelece a banda superior e subtração a inferior. Como o desvio padrão é uma medida de volatilidade, as bandas se auto-ajustam “abrindo” em mercados mais voláteis e “fechando” em momentos de calmaria.

As Bandas de Bollinger consistem de:

 

  • Bandas Bollinger Intermediárias sendo uma N-período média móvel simples;

  • Bandas Bollinger Superiores sendo Bandas Bollinger Intermediárias + (K x N-período desvio padrão);

  • Bandas Bollinger Inferiores=Bandas Bollinger Intermediárias – (K x N-período desvio padrão).

 

Valores típicos para K e N são 2 e 20, respectivamente.

 

O uso das Bandas de Bollinger variam muito entre os investidores. Dessa forma, alguns deles compram quando o preço toca a banda Bollinger inferior e vendem quando o preço toca a média móvel no centro das bandas. Outros investidores compram quando o preço sobe acima da banda superior e o vendem quando o preço cai abaixo da banda inferior.

 

Frequentemente, quando as bandas de Bollinger se aproximam da média, o preço das ações de uma companhia sofrem consideráveis alterações. Assim, movimentos fora das bandas propõem a continuação da tendência. Altas e baixas fora das bandas, seguidas de altas e baixas dentro das bandas propõem uma reversão de tendência. Em fato, quando não há tendência definida, a regra é vender quando o preço ficar acima da banda superior e comprar quando o preço ficar abaixo da banda inferior.

Índice de Força Relativa – IFR

 

 

O IFR dos preços de uma ação evidencia situações de reversão ou de consolidação de tendências. O indicador dá origem a um gráfico em linha, o qual deve ser “plotado” paralelamente ao gráfico de barras dos preços (ou a um gráfico candlestick ou gráfico de linha), obedecendo à mesma escala horizontal (tempo), e com a escala vertical calibrada aritmeticamente. A imagem do IFR é compreendido no intervalo [0;100].

Alguns analistas determinam a faixa acima de 70 ou 80 como intervalo onde a ação entra em uma área de risco, diz-se que os preços estãooverbought, no gráfico de preços e pode sinalizar reversão da tendência em curso e a zona de compra (intervalo [0;30] onde os preços estãooversold, devendo, por conseguinte, ocorrer sinalização de reversão para alta dos preços).

Média Móvel Tripla

 

 

A média móvel tripla é desenvolvida através da utilização de três diferentes médias móveis juntas. A primeira dessas médias é uma média mais rápida que se refere somente a períodos de curto prazo. A segunda média é uma média intermediária que reage a longos períodos de tempo, mas não tão longos quanto ao da média final. A terceira média é a mais lenta a reagir, porque considera a média do período de tempo mais longo.

Como exemplo tem-se um sistema de média móvel tripla de 3, 8 e 20 dias. A primeira média, de 3 dias, é a mais rápida a se mover quando os preços apresentam uma mudança. A segunda média, de 8 dias, é a média intermediária que não apresenta mudanças até que os preços tenham se movido por um longo período de tempo. Finalmente, a mais devagar das médias móveis é a de 20 dias. Esta média não indicará nenhuma diferença até que os preços tenham se movido significativamente. As médias móveis de curto prazo, por serem mais sensitivas as mudancas dos preços, seguem a tendência de perto. A média intermediária segue a tendência de longe e a terceira média tende a ser menos sensitiva as mudanças dos preços.

De acordo com a média móvel tripla, sinais de compra são produzidos quando as três médias se movem numa tendência ascendente. Sinais de venda, ao contrário, são produzidos quando as três médias se movem numa tendência de queda. A tendência ascendente aparece quando a média móvel mais rápida (a de curto prazo) é maior que as outras duas médias, quando a média intermediária está acima da mais lenta (a de prazo mais longo), e quando a média de prazo mais longo está abaixo de todas.